O que é a Hanuká e onde ela está na Bíblia? – Leia Agora

Last updated on 25 de novembro de 2022

O que seria a Hanuká, chamada festa das luzes? Seria o Natal judaico? Os judeus estariam imitando ou substituindo esta festa cristã? Qual é a origem da Hanuká (ou Chanucá)? Essa festa é mencionada na Bíblia? O Senhor “Jesus” participava dela?

Qual a origem do Natal cristão?

Para quem não sabe, a festa do Natal só se tornou “cristã” por volta do ano 350 EC, sob determinação do Papa Julius I (337-352) e, mais tarde, foi declarada feriado nacional pelo Imperador Justiniano, em 529. Logo, essa festa que se celebra hoje no cristianismo não foi prática dos discípulos do Messias.

Acontece que, em 350, o Natal passou a ser comemorado em 25 de dezembro. Antes, era considerada uma data “pagã” conhecida como Saturnália (“férias de inverno”), em homenagem a Saturno, o deus da agricultura. Nesse ano, um decreto papal determinou a substituição da veneração ao deus sol pela data em que teria nascido Jesus Cristo. Assim, Júlio I decretou 25 de Dezembro como dia da comemoração do nascimento de Jesus.

Além disso, originalmente, a festa do Natal era destinada a celebrar o nascimento anual do Deus Sol Invicto no solstício de inverno (natalis invicti Solis). A festividade foi ressignificada pela Igreja Católica entre os séculos III e IV para estimular a conversão dos povos pagãos sob o domínio do Império Romano, e então passou a comemorar o nascimento de Jesus Cristo.

Talvez isso explique porque os artistas pintam a gravura de um sol em volta da cabeça de Jesus Cristo e dos demais personagens bíblicos.

Foto do monte Hermon durante inverno (mês de dezembro) na terra de Israel em 2021
Foto do monte Hermon durante inverno (mês de dezembro) na terra de Israel em 2021.

Mas é inconcebível que Yeshua tenha nascido nessa ocasião, que corresponde ao mês Kislev no calendário hebraico. Nessa época geralmente faz frio, o tempo fica chuvoso e até faz neve no hemisfério norte (cf. Jr 36:22). Como vemos nessa foto ao lado, registrada em dezembro de 2021, em Israel.

Na época em que o Mestre nazareno nasceu houve uma peregrinação (Lc 2:1-6); além disso, pastores davam de comer aos seus rebanhos nos campos (v. 8). Tais eventos não poderiam acontecer durante dias de frio, chuva ou neve. Além de outros fatores que, para não gastar tanto tempo, não mencionaremos agora.

(Para mais informações, veja aqui no Blog Bíblia se Ensina os estudos sobre a data de nascimento do Salvador e sobre a origem do Natal).

Qual a origem da Hanuká?

Em contrapartida, a Hanuká teve início com a recuperação e purificação do templo de Jerusalém através de Judá (Judas) macabeu, por volta do ano 164 AEC. Ou seja, cerca de 512 anos antes do Natal cristão vir à existência.

A festa das luzes começa com os eventos relatados no 1° livro dos Macabeus que, diferente do que muitos pensam, não é um livro cristão pertencente à “Bíblia Católica”, mas sim uma literatura judaica que conta uma fase da história deste povo.

Em 1º Macabeus 4:35-59 é mencionado que o templo de Jerusalém estava abandonado, em ruínas, e seu altar profanado. Os XXXXXXXXX haviam invadido e destruído a cidade. Então Judá, chamado “macabeu“, reúne alguns sacerdotes fiéis para restaurar o templo e o culto.

A Hanuká é celebrada a partir do dia 25 do nono mês, Kislev, durante 8 dias.

Ela tem seu início com a seguinte descrição do livro dos Macabeus:

No ano cento e quarenta e oito da era grega, no dia vinte e cinco do nono mês, o mês de Quisleu, os sacerdotes levantaram-se de manhã bem cedo e, conforme a lei prescreve, ofereceram um sacrifício no novo altar onde os sacrifícios iam ser queimados. Isto aconteceu três anos depois de os pagãos terem profanado o templo, exatamente no mesmo dia e mês.
Os judeus consagraram o templo com hinos e música de harpas, liras e címbalos. Todo o povo se ajoelhou e prostraram-se para bendizer o céu pela vitória que lhes tinha dado. Durante oito dias festejaram a dedicação do altar; com grande alegria ofereceram holocaustos e apresentaram sacrifícios de salvação e de louvor. Enfeitaram a fachada do templo com coroas de ouro e escudos pequenos; consertaram os portões e também os quartos dos sacerdotes e colocaram-lhes portas.
Ficaram todos muito alegres e contentes, pois a vergonha causada pelos pagãos já tinha desaparecido.
Judas, os seus irmãos e todo o povo de Israel resolveram que a festa da dedicação do altar seria comemorada com muita alegria, durante oito dias, na mesma data, todos os anos, começando no dia vinte e cinco de Quisleu.

(1 Mc 4:52-59)

Essa festa também é mencionada em 2° Macabeus 1:18 (estes livros não pertencem à Igreja Católica, eles são literaturas históricas do povo de Israel). A festa é lembrada pelo povo israelita até hoje e acontece entre novembro e dezembro do nosso calendário.

Para quem se pergunta onde está a Hanuká na Bíblia, ela é mencionada nos relatos dos discípulos de Yeshua (erroneamente conhecidos por “novo testamento“) em João 10:22-23 como “Festa da Dedicação“.

Celebrava-se em Jerusalém a Festa da Dedicação. Era inverno. Jesus passeava no templo, no Pórtico de Salomão.

(João 10:22,23 NAA)

Hanuká ou chanukkah é uma palavra hebraica (חנכה), que traduzida é “dedicação” ou “consagração“. Essa palavra aparece também em textos como Nm 7:10, Ne 12:27 e 2Cr 7:9.

Em João 10:22-23 vemos o próprio Yeshua participando dessa festa, e isso não é de se espantar, pois ele era um homem judeu e a festa é relacionada ao seu povo.

No vídeo abaixo a Aline explica melhor como funciona essa festa nos dias de hoje e como ela teve su aorigem.

Diante de todas essas informações, fica a seguinte pergunta: Os cristãos deveriam celebrar a Hanuká em vez do Natal, visto ser aquela bíblica, e esta não?

A resposta para isso é e deve ser encontrada individualmente: você se considera seguidor/discípulo do Messias Yeshua? Então o que pensa que deveria fazer?

Fontes de Consulta:

Comentários Recentes

Postagens Mais Recentes

Siga nossa Página