Oração que traz cura milagrosa – – Fale com Deus

Jesus mostra nas poucas sentenças finais acima da cura do menino surdo, possuído por demônios com epilepsia severa do tipo grande mal, que algumas curas estão além da simples fé e requerem o poder da oração conjunta, incluindo o jejum.

Mesmo assim, para que a cura ocorra, será de acordo apenas com a vontade de Deus.

Pequena oração mas cheia de fé traz cura e milagres

É possivelmente a falta de compromisso dos discípulos com a oração que eles se encontram em uma posição onde não poderiam curar o menino em nome de seu Mestre. Também pode ser que Jesus tenha dito literalmente qual era o problema – apenas uma falta de oração ponderada.

De qualquer forma, foi preciso mais do que a repreensão do espírito em nome de Jesus para libertar o menino. Deve-se levar em consideração, também, que certos espíritos malignos exigem uma abordagem mais firme quanto à cura dos assuntos em questão.

A possessão de Satanás, em si, certamente estaria à frente dos poderes malignos. Então, o apóstolo Paulo fala sobre “tronos ou potestades, ou principados, ou potestades” (incluindo principados), em Colossenses 1:16. É claro que, em termos demoníacos, há uma hierarquia em jogo.

Mas a questão de pouca oração equivale à realização de pouca fé?

Os discípulos podem não estar cientes da necessidade de orar e jejuar ativamente em situações como essa. Essa parece ser a tradução literal da passagem acima.

Certamente um bom quociente de oração equivale a uma fé ressonante – nisso, é uma ação sugerindo, neste caso de cura, que está além do poder humano. Orar é buscar a ajuda de Deus, pois somente Deus pode ajudar.

O regime de oração para a cura

Vamos recomeçar reiterando uma ode à oração: é uma rendição vocal ou não vocal da fé no poder humano para permitir e confiar no poder de Deus para reinar sobre a situação dada. Somente o Espírito de Deus pode curar.

A oração, como técnica espiritual de cura, nada tem a ver com sentir que a cura vai acontecer, como isso pode acontecer e quando. A oração não é barganhar com Deus para ‘negociar’ a cura.

É, no entanto, uma admissão de que Deus tem o poder de curar; tornar díspares e impotentes os poderes do mal e restaurar o equilíbrio sagrado.

Também precisa ser dito que o jejum em conjunto com a oração deve ser uma ação sustentada pela fé – muitas vezes jejuamos pelos motivos errados, mesmo em um cenário mental de justiça pelas obras.

Cura e o Poder da Oração – Veja Deus Agindo Milagrosamente em Sua Vida

Podemos ser levados a pensar: “Se eu jejuar por *este período* então Deus realizará a cura.” Esse tipo de jejum apenas impedirá as oportunidades de cura; o Espírito se entristece com uma aparente falta de fé. Não podemos “melhorar” as chances de cura jejuando de certas maneiras; mas podemos ser obedientes simplesmente jejuando com fé.

Se vamos usar a oração para facilitar a cura em nome de Jesus, devemos nos lembrar de que o poder da cura vem de Deus, e não de forma alguma das palavras ou da quantidade que oramos. As palavras que oramos e a maneira como oramos são apenas declarações de fé – essenciais para o conhecimento do milagroso.

Entregar o controle da cura por meio da oração a Deus é tudo o que nos é pedido. Nossa fé nos levará, então, a acreditar que a cura pode, pode ou irá ocorrer – por meio de nenhum trabalho próprio além da fé para simplesmente orar.

Comentários Recentes

Postagens Mais Recentes

Siga nossa Página